Ringo Starr cancela show na Carolina do Norte por causa de lei anti-LGBT

O ex-baterista dos BeatlesRingo Starr anunciou nesta quarta-feira (13) o cancelamento de seu show em Cary, na Carolina do Norte, como protesto contra a lei aprovada nesse estado que, na sua opinião, ataca a comunidade de lésbicas, gays, transexuais e bissexuais (LGTB).

"Lamento decepcionar meus fãs na região, mas precisamos assumir uma posição frente a este ódio. Propaguem a paz e o amor", disse o artista britânico em comunicado em sua conta no Facebook.

Com o cancelamento do show em Cary, previsto para o dia 18 de junho, Starr se une ao cantor Bruce Springsteen, que decidiu recentemente não se apresentar na Carolina do Norte para mostrar sua oposição à denominada lei HB2 sobre "instalações públicas, de privacidade e segurança".

A medida impede que os governos locais estabeleçam suas próprias normas contra a discriminação sexual e reverte assim uma ordem da cidade de Charlotte a favor dos transgêneros.

A lei estadual, que entrou em vigor com a assinatura do governador Pat McCrory em 23 de março, já foi objeto de protestos por parte de organizações civis.

"Esta lei abre portas para a discriminação em todos os lugares ao limitar as leis anti-discriminação contra pessoas devido à orientação sexual ou identidade de gênero", disse Starr em nota.

Além disso, o músico pediu que todo mundo apoie as organizações que lutam para anular essa lei.

"Como os Beatles disseram, 'All You Need Is Love'", concluiu Starr.

Ringo tem planejada uma turnê pelos Estados Unidos que começará em 3 de junho em Syracuse, no estado de Nova York, e terminará no dia 2 de julho em Los Angeles, na Califórnia.