Beyoncé da início a expressiva "Formation World Tour" em Miami

Quando se trata de Beyoncé nada fica sobre as expectativas, elas excedem. E foi isso que aconteceu ainda na última noite durante o primeiro show da “Formation World Tour”, realizado em Miami. Beyoncé não vem para brincar. A cantora escolheu quase 40 faixas de seus seis discos de estúdio solo e também algumas músicas do grupo Destiny’s Child. Os grandes telões formavam um retângulo que dava uma ampla visão em 180º da artista para todo o estádio e um jogo de luzes extraordinário fazia os fãs irem ao delírio a cada bloco.

O espetáculo começou com “Formation”, faixa que dá nome a série de apresentações. Beyoncé e suas dançarinas chegam no palco aos poucos e vão dançando através das batidas e os samples da faixa com ácido teor político e social. Big Freedia avisa: “I CAME TO SLAY BITCH”. A novíssima “Sorry” do álbum #LEMONADE vem logo depois quebrando o início da expressiva performance com uma melhor aproximação com o público. Bey não se restringiu apenas ao seu repertório. Ela também cantou “Feeling Myself”, sua parceria com Nicki Minaj“Runnin'” com o Naughty Boy e ainda interpretou “Purple Rain”, em homenagem ao Prince, que faleceu na semana passada.

Sobre os efeitos especiais, eles estão ainda mais visíveis em cada música cantada. Em “Run The World (Girls)” vemos os lança-chamas que marcaram a turnê “Mrs. Carter”, porém, muito maiores e por todo o palco. Em “Freedom”, há uma piscina na parte B da estrutura. Beyoncé mostra versatilidade com “Daddy Lessons” em uma coreografia caipira remontando o Texas, nos EUA, local onde nasceu.

A “Formation World Tour” também fez um passeio por canções antigas e não singles. Os fãs se surpreenderam com “Me, Myself And I” do “Dangerously In Love”, um trono poderoso em“Ring The Alarm” e “Die With You”, canção pessoal interpretada especialmente para seu marido, Jay-Z. Depois de relembrar sua vasta trajetória e ainda incluir as canções do fresco #LEMONADE, Bey fecha com “Halo”, dedicando a música à sua família, Deus e um de seus ídolos, Prince.